Ação da JBS cai, repercutindo suspensão de compra pela Arábia Saudita

Money Times

Frigoríficos Carnes JBS BRF
A JBS afirma que já procurou a autoridade sanitária saudita para dialogar e entender as motivações para o bloqueio dos embarques de proteína animal (Imagem: Reuters/Ueslei Marcelino)

As ações da JBS (JBSS3), uma das principais companhias de alimentos do mundo, operavam em baixa de quase 2% no pregão desta sexta-feira (07), com o mercado digerindo a suspensão de exportações da Arábia Saudita, segundo maior comprador de carne de frango do Brasil.

Por volta das 10h42 (horário de Brasília), os papéis da JBS recuavam 1,31%, negociada a R$ 30,19. No mesmo instante, o Ibovespa (IBOV) avançava 0,42% a 120.623,23 pontos.

Na véspera (06), o reino saudita suspendeu as exportações da proteína de 11 unidades brasileiras, das quais sete pertencentes ao grupo JBS, em momento em que o país árabe busca a ampliação da produção interna para se abastecer.

O governo brasileiro recebeu a informação “com surpresa e consternação” e pretende levar o caso à Organização Mundial do Comércio (OMC) caso se comprove a imposição de barreira indevida, conforme nota conjunta dos ministérios da Agricultura e Relações Exteriores divulgada nesta quinta-feira.

→ Espera-se que a legalização das apostas esportivas seja muito significativa aos impostos

Em nota, a JBS disse que já procurou a autoridade sanitária saudita para dialogar e entender as motivações para o bloqueio dos embarques da proteína.

“A produção antes destinada à Arábia Saudita já foi redirecionada para outros mercados”, afirmou a empresa, que é uma das maiores processadoras de carnes do mundo.

No final de abril, a JBS anunciou o pagamento de dividendos no valor total de R$ 2,5 bilhões, sendo R$ 1,4 bilhão em dividendos adicionais e R$ 1 bilhão em dividendos obrigatórios.

Print Friendly, PDF & Email
error: