Conselho do MPF rejeita recurso da J&F para diminuir multa de acordo

Holding dos irmãos Batista e controladora do frigorífico JBS pediu a redução do valor de 10,3 bilhões de reais para 3,6 bilhões de reais
Conselho do MPF rejeita recurso da J&F para diminuir multa de acordo
Foto: Divulgação/JBS

Conselho Institucional do MPF rejeitou hoje, por unanimidade, um recurso apresentado pela J&F, controladora do frigorífico JBS, para tentar reduzir o valor da multa bilionária do acordo de leniência assinado em 2017 pela holding dos irmãos Wesley (à esquerda na foto) e Joesley Batista (à direita na foto), diz a Crusoé.

“Com a decisão, a companhia será pressionada a pagar a parcela de 344 milhões de reais que ela deixou de quitar em setembro do ano passando, alegando que o valor global do acordo estava sendo discutido dentro do MPF. Como mostrou Crusoé, a J&F obteve uma liminar favorável da desembargadora Maria do Carmo Cardoso, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região.”

“[…] Na prática, a holding dos irmãos Batista queria reduzir de 10,3 bilhões de reais para 3,6 bilhões de reais o valor a ser pago em multas e investimentos em projetos sociais acordado com o MPF há quatro anos. A companhia alega ‘falhas na fundamentação jurídica e nas premissas contábeis’ que embasaram o valor da multa que ela aceitou a pagar após ser pega em casos de corrupção.”

LEIA MAIS AQUI; assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente.

Print Friendly, PDF & Email
error: