Desconfiança: Moro determina que relatório da CPI do BNDES seja apurado pela PF

Do Metróples

 

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, recebeu na tarde desta quinta-feira (28/11/2019) o relatório da CPI do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) da Câmara dos Deputados das mãos da deputada federal Paula Belmonte (Cidadania-DF). Ela foi vice-presidente do grupo que conduziu as investigações. Acompanhada de outros integrantes da comissão, a congressista pediu ao ministro que encaminhasse o documento para a Polícia Federal.

“Entregamos toda a documentação e o ministro se comprometeu a entregar todo o material à Polícia Federal. Ele acredita que algumas investigações já estão em curso, mas com certeza poderão ser aprofundadas. Essa é mais uma resposta para aqueles que acham que a comissão terminou em pizza”, afirmou a deputada.

A CPI apurou denúncias de desvios de recursos públicos dentro da instituição financeira da União nas últimas gestões. O relatório foi aprovado em 22 de outubro e pede o indiciamento de 52 pessoas, entre ex-ministros da Fazenda, como Guido Mantega e Antônio Palocci, ex-presidentes e ex-diretores do BNDES e executivos de empresas como Odebrecht e JBS, que teriam feito operações suspeitas com o banco.

A lista de indiciamentos chegou a contar com os nomes dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, mas a inclusão deles no rol de suspeitos acabou sendo derrotada na votação do relatório final da CPI. Outras nove pessoas também tiveram seus nomes retirados.

Print Friendly, PDF & Email
error: