Enquanto procuradores cobram J&F por calote em leniência, PGR fecha novo acordo com Joesley

Diego Escosteguy

Publicada em 09/12/2020 às 19:23

“repactuação” de R$ 1 bilhão entre a PGR e os irmãos Batista para salvar a delação deles criou uma situação considerada insólita por procuradores. Alguns deles acionaram a Justiça neste ano para que a J&F finalmente comece a investir, ou deposite em juízo, R$ 2,3 bilhões previstos no acordo de leniência da empresa para projetos sociais. O calote, conforme revelamos, ocorre há anos.

Ou seja, a PGR negociava e veio a fechar um novo acordo de delação de R$ 1 bilhão com os irmãos Batista enquanto o mesmo grupo se recusava pagar uma multa acertada com o mesmo MPF há três anos.

Print Friendly, PDF & Email
error: