Inquérito fabricado pela JBS, com ajuda de autoridades, é enterrado pelo procurador-geral de justiça de São Paulo

O inquérito era um roteiro de cinema: contou com a ajuda de Frederick Wassef, foi ajuizado numa delegacia antissequestro  -e acusava este repórter, junto do editor Paulo Tadeu,da Matrix, de terem feito formação de bando ou quadrilha por terem lançado 3 livros contra a JBS. Conclusão: as acusações da JBS foram fulminadas pelo procurador-geral de Justiça de São  Paulo, Mario Sarrubbo, que mandou  o inquérito para o espaço. Leia a íntegra:

sarrubo

Print Friendly, PDF & Email
error: