JBS (JBSS3) faz acordo para encerrar litígio sobre fixação de preços de carne bovina nos EUA

Em nota, a JBS disse que não admitiu responsabilidade, mas que o acordo era de seu interesse

Por Reuters

(Reuters) – A JBS (JBSS3) concordou em pagar 52,5 milhões de dólares para encerrar litígios que acusam frigoríficos de conspirar para limitar a oferta no mercado de carne bovina dos EUA, a fim de inflar os preços e aumentar o lucro.

O acordo preliminar da empresa brasileira e suas unidades nos EUA com os chamados compradores diretos foi divulgado na terça-feira e é o primeiro em litígio antitruste nacional sobre fixação de preços de carne bovina.

Os advogados dos compradores chamaram o acordo de “quebra-gelo” e uma excelente recuperação, citando o acordo de 24,5 milhões de dólares da JBS em 2020 sobre a fixação de preços alegada por compradores de carne suína.

 

Em nota, a JBS disse que não admitiu responsabilidade, mas que o acordo era de seu interesse. A empresa também disse que se defenderá de acusações de fixação de preços de carne bovina por outros demandantes.

O acordo requer a aprovação do juiz John Tunheim, do tribunal federal de Minneapolis. Outros réus incluem a Cargill, a National Beef Packing, controlada pela Marfrig, e a Tyson Foods.

A JBS fez o acordo um mês depois que o presidente dos EUA, Joe Biden, anunciou um plano de novas regras para reforçar a concorrência e impedir a “exploração” no setor de carnes.

Biden falou em meio à preocupação de que um pequeno grupo de frigoríficos fosse capaz de ditar os preços de carne bovina, suína e de aves, elevando as pressões inflacionárias causadas pelo aumento dos custos de mão de obra e transporte, e pelas restrições de oferta relacionadas ao Covid-19.

Em processo, os compradores diretos acusaram os réus, que controlavam cerca de 80% do fornecimento de carne bovina in natura e congelada dos EUA, de conspirar desde 2015 para reduzir os volumes de abate, criando um déficit que as empresas menores não conseguiam compensar.

Compradores e consumidores comerciais de carne bovina entraram com ações semelhantes. Os produtores de gado também processaram, alegando que receberam menos do que receberiam em um mercado competitivo.

 

Tunheim também lida com litígios relativos à suposta fixação dos preços da carne suína.

Um juiz federal de Chicago lida com litígios relativos à suposta fixação dos preços do frango de corte.

Print Friendly, PDF & Email
error: