RS: Justiça afasta 989 funcionários de frigorífico da JBS após surto de coronavírus

Foto: Reprodução

A Justiça do Trabalho ordenou o afastamento de todos os 989 funcionários da JBS na cidade de Três Passos, Noroeste do Rio Grande do Sul (RS), por um período mínimo de 14 dias, após denúncia de feita pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).

A decisão foi assinada pelo desembargador do Tribunal Federal do Trabalho da 4ª Região Marcelo, José Ferlin D’Ambroso, na quinta-feira (16), após 408 pessoas testarem positivo para Covid-19, cerca de 41% dos funcionários.

O desembargador determinou ainda que a Polícia Federal apure possíveis crimes de desobediência, já que a empresa não cumpriu determinações para garantir a segurança dos trabalhadores.

Segundo o MPT, a JBS não cumpriu orientações de distanciamento entre trabalhadores, nem submeteram os trabalhadores a testagem. Dada a falta de ações preventivas, o Sistema Público de Saúde da região verificou um aumento significativo de novos casos entre os trabalhadores da empresa, razão pela qual o MPT determinou que os funcionários passem por novas testagens.

“Estudos científicos têm sido divulgados em toda a mídia de que o interior do Estado está sofrendo aumento da taxa de contágio por focos de contaminação nos frigoríficos”, ressalta o magistrado, na sentença.

Conforme dados divulgados pelo MPT nesta semana, mais de 6 mil trabalhadores de frigoríficos no estado foram contaminados, número que cresceu 40% em pouco mais de um mês.

De acordo com o boletim da Secretaria Estadual de Saúde do RS, Três Passos tem 577 casos confirmados e seis óbitos, 408 casos foram registrados apenas entre os trabalhadores da JBS. No estado, são mais de 45 mil infectados e 1,1 mil mortes.

Print Friendly, PDF & Email
error: